Questão de Educação.

17:04

 


O assunto é grave. Outro dia estava assistindo o noticiário nacional e vi uma reportagem que dizia que as punições no trânsito seriam agravadas. As multas vão aumentar e vai doer mais ainda no bolso do cidadão.
Pois bem, vamos às seguintes considerações: matam-se no trânsito mais de 50 mil pessoas por ano, estatísticas do próprio DENATRAN. É mais que uma Guerra no Vietnã. E por mais que se façam leis como a Lei Seca, multas sejam mais salgadas, os acidentes continuam acontecendo e continuam matando. Por quê? Qual é então o problema.

Acho que sei uma parte da resposta.

Educação. Educação no Trânsito. Educação em casa. Educação na Escola. Educação. Simples assim.
Somos um país que se preocupa com a educação em geral, mas não com o que é ensinado. E isso é importante. Principalmente na área do trânsito. Quem já não encontrou com algum motorista ignorante? Pior ainda, aquele ou aquela motorista que briga e vive fazendo coisas erradas na rua?
Eu já. E muitas vezes.

Acredite. Se houvesse uma verdadeira educação no trânsito o número de acidentes e conseqüentemente o número de acidentes fatais iria diminuir.

Quando tirei a minha Carteira Nacional de Habilitação – CNH, fiz todos os trâmites normais, prova objetiva, acertando 38 das 40 questões, o que já é uma forma de conhecer as leis de trânsito, placas e avisos, depois teve a prática. O problema reside justamente aí. E é onde eu afirmo que vive uma máfia envolvendo as auto – escolas (hoje rebatizadas de Centros de Formação de Condutor – nome pomposo e mais inócuo possível).

Veja bem, a minha CNH é AB, ou seja, posso conduzir carro e moto. Na época em que tirei, fiz toda a prática no carro Sem problema, baliza e aula de trânsito (dando uma volta em um quarteirão!!!!). Para começo de conversa... Eu tinha que fazer 15 aulas práticas de carro e mais 15 de moto, mas para encurtar a grana fiz só dez de cada. Já mostra problema. Baliza nunca foi problema. Mas a aula de trânsito poderia ter sido melhor... Não peguei trânsito de verdade. Dava só voltas em um quarteirão e uma rampa que não dava problema. (no dia da prova nem rampa fiquei). Ora, se vou dirigir na cidade, a prova tinha que ser conduzir um veículo pela cidade, para ver se eu conhecia placas, avisos, e as leis de trânsito. Qual via conduzir, vias rápidas, vias de mão única. Tinha que conhecer tudo isso. Mas... Não foi isso que aconteceu.

O problema maior foi na moto. Nunca gostei de moto. E mal sabia ligar uma moto. E o instrutor já queria que eu fizesse baliza sem nem saber me equilibrar. Passei na marra na prova. Mas fiz uma pergunta que resume tudo o que estou querendo dizer: perguntei se eles só ensinavam baliza, não se preocupavam em ensinar a dirigir um carro ou pilotar uma motocicleta. A resposta foi SIM. Era somente isso que ensinavam.

O que temos hoje em dia é que milhares de pessoas são jogadas no trânsito com a ilusão de que sabem dirigir. E com isso causam acidentes. Muitos acham que sabem dirigir porque conseguiram uma carteira nas condições que eu citei acima e imprudência também causa acidentes.

Educação no trânsito iria ajudar, mas desde o início. Tenho certeza que diminuiria o número de mortos por causa de acidentes. Não iria ter um final por que muita gente ainda é imprudente, como os indivíduos que bebem e depois vão dirigir. A esses eu digo, os rigores da Lei. Quem bebe e vai dirigir coloca a sua própria vida em risco e a dos outros. Se sobreviver a um acidente em que matou outra pessoa deve pagar por homicídio doloso e não culposo.

Com educação, aí sim, podem colocar multas altas. Porque seria burrice do indivíduo saber de tudo e permanecer no erro. E quando dói o bolso ele fica mais quieto.

Quem não tirou ainda a sua carteira exige aprender tudo. E quem tem a sua, paciência no trânsito. Um quilômetro a mais na velocidade pode significar vida ou morte. Pensem nas famílias (a sua e a dos outros).


Antonio Henrique Fernandes
Colunista



You Might Also Like

18 leitores apaixonados❣️

  1. Oi Antonio!

    Ótima critica! Sem dúvida é pura falta de educação. Já muitas pessoas reclamando, mas só reclamar não vale, temos que fazer e acontecer!
    Parabéns!

    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana Paula, como em tudo no nosso país temos que lutar para que a coisas aconteçam. Com educação seremos um país de primeiro mundo. e com educação no trânsito diminuiríamos o número assustador de mortos. obrigado.
      bjs

      Excluir
  2. Oi, Antonio, tudo bem?
    Concordo que falta educação em todos os âmbitos à nós, brasileiros, mas acredito sim, que multas mais altas têm potencial para reduzir o número de infrações. Isso porque muitas vezes temos informação, mas é mais fácil fazer o errado e aí só vamos fazer o certo quando doer no bolso. Um exemplo é o uso obrigatório do cinto de segurança, que só tornou um hábito por conta das multas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana, com educação a multa será inclusive mais eficaz, muita gente recorre, mesmo estando errado e sabendo disso. já vi muitos casos assim. um país mais educado diminui os acidentes e consequentemente as mortes também diminuem. um país consciente não deveria precisar de multa para que um cidadão se preocupe com a própria segurança.
      bjs

      Excluir
  3. Ola Antonio concordo com sua colocação, com educação teriamos uma redução de acidentes, sem considerar a total falta de paciência, teve dias atrás aquele cara que desceu do carro, quebrou retrovisor e bateu no outro motorista . além de educação devemos respeitar as leis e o próximo.

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Joyce, eu mesmo já vi muitas bizarrices no trânsito. e muitos acidentes acontecem de forma besta por puro desconhecimento das leis, que com um pouco de paciência e segurança poderiam ser evitados.
      bjs

      Excluir
  4. Oi Antonio!

    Pois é meu amigo!! A falta de educação no transito é um grande problema!
    Ninguém respeita ninguém!
    Lá é "Eu primeiro e vc depois se der tempo!"

    Realmente lamentável! E não acredito que multas mais salgadas vão ajudar...

    Beijokas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Giani,
      Infelizmente, mas vamos torcer para que isso acabe um dia.
      bjs

      Excluir
  5. Oi, Antonio.
    Muito bom seu texto; Infelizmente o brasileiro sempre da o seu jeitinho para encurtar as coisas, baratear o serviço e etc. Assim como acontece de alguns simplesmente pagar e nunca fazer aulas e ter a carteira. É uma pena que chegamos a esse ponto.

    Eu, sinceramente, não entendo nada de trânsito (carro, moto...). Sou pedestre, e apesar dos pesares, gosto do transporte publico. Vai levar um tempo até eu decidir tirar a carteira, justamente por achar que eu preciso estar preparada e consciente da responsabilidade que terei nas mãos ao dirigir um carro.

    Bjs Blog Cantar Em Verso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Silviane, hoje no Brasil andar no trânsito é um exercício de paciência e de sobrevivência. é um caos. mas espero que um dia isso mude.
      bjs

      Excluir
  6. Oi Antônio,
    Concordo com sua critica em gênero, número e grau, realmente a falta de educação é um problema e tanto no transito, a ignorância no trânsito é uma das maiores causas de acidentes isso é verídico, eu não utilizo nenhum desses dois meios de transportes (Carro e moto), eu tenho muito medo de dirigir esses veículos justamente porque me sinto insegura no transito. É lamentável essa situação, é o que posso dizer. :/

    http://livrosseriesecitacoes.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Giselly,
      Infelizmente o trânsito caótico do Brasil dá insegurança mesmo, aliás, dá pavor. se fosse tudo tranquilo seria ótimo para dirigir e ninguem teria medo de tirar sua carteira de motorista.
      bjs

      Excluir
  7. Olá

    Concordo com você quanto a educação carente, e o pior, não se restringe apenas ao trânsito. E as escolas de direção não se preocupam em ensinar a dirigir um carro ou moto, eles ensinam como passar no exame. Eu tirei minha carteira há uns dois anos e igual a você, só ficava dando voltas no quarteirão.

    Abraços
    estantejovem.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Paulo,
      poisé, enquanto ensinarem apenas a passar no exame, muita coisa errada ainda acontecerá. isso precisa mudar.

      um abração

      Excluir
  8. Oi Antônio.
    Concordo e assino em embaixo, você falou tudo, tá faltando educação, paciência e um treinamento que realmente prepare o futuro motorista para que, não só dirija bem e conheça normas, mas também que prepare um motorista consciente da sua responsabilidade.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Paty,
      A responsabilidade (ou irresponsabilidade) dos instrutores é fazer com que nós motoristas nos sintamos bem no trânsito, mas isso não é o que acontece. e depois ninguem assume a responsabilidade dos danos provocados.
      bjs

      Excluir
  9. Oi Tony!!!!
    Tinha que ser um dos seus super textos!!! Amei! Concordo com vc! Educação é fundamental sempre e no transito deveria ser uma prioridade! Fiquei chocada com a quantidade, 50 mil pessoas? Muito gente, até equivale a uma guerra mesmo, isso é chocante!
    Ainda não tirei a carteira! Quando tirar vou só de carro, meu pai tem pavor de moto, acho que se falo que quero tirar o de moto ele me despeja de casa! ahhahaha
    Amei o texto! Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Paulinha,
      Obrigado pelo carinho sempre...é isso mesmo... matamos no trânsito quase uma guerra por ano, é muita gente. precisamos nos educar no trânsito assim como em tudo o que fazemos. e motos são os que mais sofrem. melhor ficar só no carro mesmo hehehe.
      bjs

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Instagram

Assine

Follow

Linke-nos

Blog Canteiro de Obras Literárias