No Meu Mundo...

07:00


Boa leitura! Não esqueçam de comentar!  ;)

CAPÍTULO 9

Seguiram para o apartamento de Jéssica. Logo à chegada, viram que a porta tinha sido arrombada. Todas as gavetas haviam sido reviradas e os móveis estavam fora dos lugares. Parecia que alguém estivera a procurar por alguma coisa muito valiosa, mas o que ela poderia ter que interessasse a alguém? Desceu até a portaria, mas o vigilante lhe garantiu que ninguém subira aos andares de cima, a não ser os proprietários em pessoa. Ele afirmou não ter abandonado seu posto por nenhum segundo que fosse. Jéssica o conhecia e tinha certeza de que o homem falara a verdade.
Ricardo pediu para que ele os acompanhasse para ver o estrago feito no apartamento de Jéssica, mas o porteiro disse que não sairia do seu posto até que o substituto chegasse, uma hora mais tarde. Ricardo deu-se por satisfeito com a resposta do homem. Dessa forma teve certeza de que ele dissera a verdade, que não deixara sua guarita um só segundo.
— Mas em algum momento ele tem de ter ido ao banheiro. — disse ele. Jéssica apenas riu. — Mas eu estou falando sério, esse cara não pode ter ficado a tarde inteira sem ir ao banheiro.
— Só você mesmo, Ricardo, pra me fazer rir em um momento como este! Só você... — Ele não respondeu, mas encarou isso como um elogio.
Ele preparou uma deliciosa omelete para ela enquanto tomava seu banho. É claro que passaria mais esta noite cuidando da segurança da moça, ainda mais depois do que acontecera com Victor. Podia ser que um grupo de fanáticos antirreligiosos soubesse da sua amizade com o padre e acabasse agredindo-a também. Isso era uma coisa que jamais permitiria. Ninguém a machucaria enquanto ele fosse vivo, estaria sempre de guarda, seria o guarda-costas particular de Jéssica. Pelo menos até o final das suas férias. Faltava pouco tempo e em breve estaria de volta à portaria do museu. Enquanto isso não acontecia, aproveitaria seu tempo ajudando-a a arrumar a bagunça. Ainda precisavam verificar se haviam levado algum objeto de valor. Na verdade, seria um alívio para ambos se descobrissem que os invasores eram simples ladrões “domésticos”, destes que roubam para vender e provavelmente para sustentar o vício em drogas ou pagar alguma dívida de jogo. Se tivessem levado alguma coisa, fossem joias ou equipamentos eletrônicos, estaria mais do que provado que não voltariam para fazer mal a Jéssica.
— Querido, você está cozinhando? É por isso que eu o adoro, sabia? — disse ela, dando-lhe um beijo na face. Ainda estava aparentemente abatida. Não fora trabalhar e nem sequer dera satisfações aos seus superiores. Ricardo achou que seria melhor ela telefonar para Cornélio, avisando que tiraria alguns dias de folga para cuidar do amigo espancado, mas ela preferiu manter segredo por enquanto. Em breve, a mídia se encarregaria de dar a notícia para Cornélio, que era viciado em telejornais e certamente ficaria satisfeito em saber que havia um maluco a menos solto pela cidade. Comeu sua omelete e depois pediu para Ricardo que a levasse de volta ao hospital.
— Você precisa descansar, precisa estar inteira quando ele acordar. De que adianta ficar ao seu lado agora, ele está inconsciente e a cirurgia levará muito tempo ainda, como disse o médico. E você deixou seu telefone para avisarem em caso de emergência, não é? Não se preocupe, querida, ele vai ficar bem. Agora vamos arrumar esta bagunça? — Jéssica apenas consentiu com a cabeça.
Passaram grande parte da noite limpando e conferindo se faltava algum objeto ou joia de valor. Para sua decepção, estava tudo em seu lugar e nada desaparecera, o que o fazia pensar que a pessoa que invadira o apartamento estava procurando por alguma outra coisa. A ideia assustava Ricardo. A invasão poderia ter sido feita pelo mesmo grupo que atacara o padre Victor. A sua única dúvida agora era se eles continuariam perseguindo-a.
Quando se deitaram, já era quase de manhã. O sol ainda não havia nascido e as cortinas escuras tornavam a sala de estar bem aconchegante. Mesmo assim, ele não conseguiu dormir. De tempo em tempo, levantava e ia até o quarto dela, pra ver se dormia. Seu sono era inquieto e, provavelmente inundado por pesadelos e medo. Ricardo temia uma nova invasão. Ele não tinha certeza se seria capaz de conter a fúria das pessoas que atacaram Victor, mas defenderia Jéssica até o último momento, ele tinha certeza. Cada vez que ouvia um barulho, por menor que fosse, levantava-se rápido do sofá da sala, para novamente espreitar o sono agitado de Jéssica. Preparou um bule de café forte e esperou até que ela acordasse.
            Já era quase meio-dia e ficou irritada ao ver que ele não a chamara mais cedo. Ela queria estar no hospital quando Victor acordasse após a cirurgia, se é que acordaria. Ele se ofereceu para preparar seu desjejum, mas ela recusou. Não podia esperar mais, já dormira o suficiente depois de tomar um calmante na noite anterior e queria sair o mais rápido possível.
— Tudo bem, então vamos — assentiu ele — mas é melhor deixar a portaria de sobreaviso. É possível que estejamos sendo seguidos e que voltem até aqui pra levar o que parece não terem encontrado ontem.

— Está certo — concordou ela.

Raquel Pagno
 www.raquelpagno.com    



You Might Also Like

16 leitores apaixonados❣️

  1. HAA!!!!! Esse Ricardo é um fofo! Tomara que a Jéssica o enxergue! rsrsrsrsrrs

    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana Paula!
      É muito especial, sim. Parceirão da nossa cientista! ;)
      Obrigada por ler! Bjs!

      Excluir
  2. Oiee ^^
    Aiin que lindo! "...defenderia Jéssica até o último momento, ele tinha certeza" que amorzinho ♥ adorei ♥
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dryh!
      Que bom que gostou do Ricardo! ;)
      Obrigada por acompanhar.
      Beijos!

      Excluir
  3. Olá!
    Essa história está ficando cada vez melhor! E Eu cada vez mais encantada com Ricardo (quero um, onde compra? rs).
    Aguardo ansiosamente a continuação!
    Beijos

    Li
    literalizandosonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aline!
      Vem mais aventura por aí! Não perca os próximos capítulos! Beijos!
      P.S.: Vou ver onde tem uma fábrica de Ricardos e te passo o endereço. rsrsrsrs

      Excluir
  4. Oiiiii
    Adorei a história mas não entendi pois comecei por esse capítulo. Vou ler desde o começo, assim com certeza entenderei melhor.

    Bjocas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dani!
      Acesse o marcador "No Meu Mundo..." e leia os capítulos anteriores. Essa trama vai esquentar bastante, não perca os próximos capítulos!
      Beijos!

      Excluir
  5. Oie, tudo bom?
    Também preciso acompanhar a história desde o começo, mas já deu para perceber o potencial desse Ricardo, rs.
    Beijos!
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aline!
      Tudo tranquilo, e contigo?
      Sim, e quando tiver um tempinho pra ler o restante, deixe sua opinião aqui pra gente, ok?
      Beijos!

      Excluir
  6. Olá!
    Eu não acompanhei a história desde o começo, mas esse capítulo foi suficiente para aguçar meu interesse, haha. Ao que parece, temos um mistério a resolver! /o/ Gostei da menção aos fanáticos antirreligiosos. Acho que fanáticos de qualquer tipo sempre rendem ótimos vilões.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fran!
      Tem um baita mistério aí, sim. e pode custar a extinção da humanidade!
      Não perca os próximos capítulos! Beijão!

      Excluir
  7. Ola tão lindo o modo como Ricardo cuida e zela pela segurança dela. Intrigada com essa bagunça no apartamento dela. Mistérios nos deixam ansiosas para o próximo capítulo . beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Joyce!
      Ricardo é mesmo um amigão! Mas... Ela o vê como um irmão. Por enquanto... oops! rsrsrsrs
      E, a carga de mistério vai só aumentar! Continue acompanhando!
      Beijos!

      Excluir
  8. Adoro essa história, quero livro físico hem !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Emerson!
      Se tudo correr bem, o livro físico sai no final de 2015! :D
      Fico muito feliz que esteja gostando!
      Beijos!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Instagram

Assine

Follow

Linke-nos

Blog Canteiro de Obras Literárias