#Penas e Nanquim: Mangá Of The Dead

14:00






Como disse antes de  me afastar um pouco dessa coluna, eu tenho visto todo os comentários de vocês e por meio desses comentários eu também escolho os quadrinhos a serem apresentados aqui. As vezes o tempo é curto e não consigo responder todos vocês individualmente, então assim que eu ver se a pergunta é muito interessante, relevante ou repetida várias vezes, eu vou trazendo pro FAQ que estou montando (sim, ainda não esqueci dessa ideia). Já as sugestões de títulos e os pedidos também tenho anotado e assim que for indo (pesquisando, lendo sobre os assuntos ou títulos sugeridos), eu vou fazendo as postagens das colunas. Então não hesitem em perguntar. Ah e mais uma coisa, em meu canal pessoal, eu estou também a fim de fazer um FAQ sobre livros, quadrinhos ou qualquer outra perguntinha, então podem sugerir aqui na postagem ou em algum comentário lá e eu vou montando em forma de vídeo.

Dessa vez eu vou pegar a sugestão da leitora Ana Paula que pediu para trazer mais volumes únicos de mangá, afinal, para quem quer começar a ler mais quadrinhos, é uma boa pedida começar com histórias completas em um único volume. Só que dessa vez o volume único é bem diferente e não tem nada de apaixonante, romântico ou fofinho. Na onda de um hype muito grande entre leitores e viciados em séries (não sei se o termo cinéfilo também pode ser empregado a viciados em série), esse mangá combina muito para quem curte The Walking Dead. E não, não será dessa vez que eu vou falar dos quadrinhos que inspiraram essa série.

O mangá tem o nome de MANGÁ OF THE DEAD e foi lançado em 2013, pela Editora JBC e é um copilado de 8 histórias diferentes que abordam um pouco da percepção dos orientais em relação esses mortos-vivos que tanto fizeram os vivos ficarem viciados nesses últimos anos.

Capa da edição nacional lançada pela Editora JBC.
Foto da edição do Acervo Pessoal
Logo é bom alertá-los que esse copilado de histórias que completam o mangá são as versões que os orientais tem sobre os zumbis, que podem ser ao mesmo tempo bem curiosas e diferente do que estamos acostumados nas séries e filmes que tem surgindo por ai. E é essa diferença que torna esse mangá bem único. Cada um das histórias foi feito por autores diferentes, o que faz a coletânea ter uma variedade de traços e 8 visões diferentes sobre a mesma criatura.

Temos 8 historias e 8 artistas. Vou falar um pouquinho de cada história, na sequência que aparecem no volume. A primeira tem o nome de "And I Love Her" e trata de uma situação em que o mundo começou a ser infectado e alguma família ainda quis guardar seus mortos zumbis como se fossem vivos. Mas isso não quer dizer que ainda vão ser humanos... Então devem imaginar como deve ser estranho ficar convivendo com zumbis em casa e o quanto isso pode se tornar perigoso.

A segunda história é "Dead and Fail to Die", aqui conta a história de dois irmãos que perderam tudo para a epidemia, mas por algum motivo a infecção não era o fim, apenas uma etapa que superaram dando uma outra oportunidade a eles.

A terceira foi a que mais me deixou pensativa e com uma sensação de que não poderia fazer nada caso uma epidemia dessas acontecesse um dia no mundo. O nome da história é "Crianças, não vivam com Cadáveres!" e pelo próprio titulo dá para imaginar do que se trata. É uma coisa semelhante a primeira história, mas numa versão ainda mais aterradora e triste .

A quarta história se chama "Zumbi", um titulo simples para uma história simples. só mostra que alguns tem uma vida toda pela frente que outros podem não ter tanta sorte assim.

"O Campo das Almas Mortas", é a quinta história desse volume, e não fala nada mais do que o desejo que temos de querer trazer os mortos de volta a vida. A perda de um ente querido pode ser muito triste e sem consolação e ficamos sempre com o desejo que aquilo seja eterno ou se teria algum meio de trazer de volta a vida, ainda mais se ela se parte antes da hora esperada, seja num acidente ou algum outro motivo.

A 6ª história é "Shonen Zumbie" e foi a história que mais me chocou por algumas imagens fortes. Fortes não no sentido apenas de tripas e sangue, mas por um outro motivo. Por experiência própria, não levem esse volume para ler num restaurante se a próxima história for essa (nem para recepção de médico, ônibus, ou qualquer outro lugar que alguém poder espiar as páginas). Essa história é mais mesclada pro humor e ação, que o terror que os zumbis inspiram em suas obras.

"Fight of The Living Dead" é uma história que tem um traço esquisito, confesso. E de todas foi a que menos gostei (e poderia até retirá-la desse volume). Ele conta a vida de um cara que tinha vontade de vencer o MMA e ser um bom lutador e esse era a luta mais importante da sua vida, mas sempre algo dá errado.

A ultima história é "Homem Solvente Orgânico: Organogel". tem um dos traços mais detalhados e bonitos dessa edição, e conta a história de uma menina que é caçadora de zumbis  e está numa jornada para encontrar seu avô. Esse conto foi o que realmente fez juz ao deixar o melhor por ultimo.

Espero que gostem dessa edição. Pode encontrar a venda em algumas livrarias como a Saraiva.

Me Siga também nas Redes Sociais: 

You Might Also Like

29 leitores apaixonados❣️

  1. ooooi o/
    Nossa que delicia ver resenha de mangá!
    Eu to meio desatualizada mas lembro de já ter visto ele online se bem me lembro. Adorei a capa e parece um ótimo manga *.*

    http://meubaudeestrelas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. HAAAAA!!!!!! Miaka que legal! Amei esse quadrinho! Eu quero! *o* kkkkk
    Adoro TWD e claro, tenho certeza que vou adorar esse tbm! É muito legal ver o que outros povos pensam sobre zumbis!

    Obrigada pela dica!

    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
  3. Esse dai não é bem meu tipo de mangá, mas fiquei curiosa em relação ao que seriam as cenas fortes em sua concepção. Bom, eu não leria pois depois eu fico com as cenas encucadas na cabeça, mas já que estou aqui mesmo recomendo um ótimo mangá que é o boku no hero academia, é incrível!

    http://heartcoffee1.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi legalmente otaku, tudo bem? Nunca tinha ouvido falar desse mangá, anotei aqui para conhecer posteriormente, quem sabe depois de um tempo esse mangá não seja a próxima sugestão dessa coluna?

      Até mais!

      Excluir
  4. Oii!
    Sou uma leitora compulsiva de mangás, mas ultimante estou deixando eles de lado um pouquinho. O ultimo que acompanhei foi Naruto Shippuden depois de seu termino nunca mais li qualquer outro mangá. Gostei desse que você apresentou, gosto bastante do gênero também, seria até uma boa pedida para retomar as leituras de mangás.

    http://livrosseriesecitacoes.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Retorne looogo, ainda mais agora que o mercado nacional está lotado de títulos bons *-*
      Eu acompanho muita saga, mas Naruto foi um dos quais não consegui me interessar =/

      Beijinhos =*

      Excluir
  5. Nunca li um manga mas já faz um tempo que estou com vontade de me aventurar por essas paginas, essa dica então é bem o gênero que eu gosto,, obrigada pela dica.

    BEIJOSSsss...

    http://sonhosdeleitor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que leia em breve, e fica ligado, porque cada vez mais vou trazer dicas de volume único para cá.

      Beijinhos =*

      Excluir
  6. Oii gostei bastante da sua resenha, mas confesso que esse tipo de leitura nao me atrai, nao sei se é porque nunca tive oportunidade de ler ou por não conhecer mais a fundo.

    beijos
    http://livrosetalgroup.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Talvez seja pela falta de oportunidade. Há muitos quadrinhos e mangás bons no mercado, é só procurar o que mais lhe agrada. São gêneros diferentes e uma variedade infinita de títulos. Tem para cada tipo de leitor.
      Se ler um para conhecer e gostar, com o tempo vem mais conhecimento sobre o gênero e quando se ver, já está imersa nesse mundo. O importante é ter a mente aberta e ir sem preconceitos ^^

      Bejinhos =*

      Excluir
  7. Oi Mi!
    Eu adoro mangá, mas meu estilo fica mais no modelo Naruto, Bleach ou Dragon Ball. Zumbi não é comigo. Num gosto nem de The Walking Dead KKKKKK. Eu meio q tenho medo e nojo desses bichos. São os seres sobrenaturais que mais odeio. Mas adorei a resenha :) Mesmo sendo tratado de modo diferente, e pelo que vi da resenha, acho que puxa por lado sentimental ne? Ainda não teria coragem rsrsrsrs Tem Zumbi. Já leu Nanatsu no Taizai? É um ótimo mangá. To doido por eles.

    Abraços
    David Andrade
    http://www.olimpicoliterario.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu comecei a gostar de zumbis por obras que não o tratavam simplesmente por um morto que anda e come cérebro.
      Já escutei falarem muito de Nanatsu no Taizai, mas nunca li. Vou anotar esse titulo para as próximas leituras ;)
      Beijinhos =*

      Excluir
  8. Oiee sou fã de twd e to doida p ver seu post sobre a hq q inspirou a série :) quanto a hq do seu post, achei bem legal pq mostra a visão dos orientais sobre os zumbis :) obrigada pela dica! Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaahahaaha, quando eu ler mais a HQ, eu faça uma postagem dela. O problema é que ela é serializada até hoje, e eu estou dando mais atenção a obras pequenas aqui, justamente por vocês ainda não estarem nesse meio ^^
      Mas vai ter uma ainda, prometo =X

      Bejinhos =*

      Excluir
  9. Oii, tudo bem?
    Eu não sou muito fã de livros com zumbis, mas esse dai realmente me deixou curiosa, eu acho que vai ser bem legal a leitura pois são varias historia dentro de um livro, e caso eu não goste da atual é só pular para o proximo.

    www.fonte-da-leitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, se não gostar é só pular. Como cada história é de um jeito e características diferentes, alguma há de lhe agradar.

      Espero que tenha te despertado a curiosidade ao ponto de ler.

      Beijinhos =*

      Excluir
  10. Oiee ^^
    Não sou muito fã de mangás, por mais que admire quem é fã e tem uns duzentos na estante...haha' Anotei a dica, quem sabe eu não o leia mais para a frente.
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahahahaha, 200 na estante é um numero bom. Eu já babo por coleções de pessoas que conheci no meio, que chegam a tér mais de 1.000 quadrinhos e mangás. Espero um dia está nesse nível. Tem um jovem que tem todos, apenas todos os mangás lançados até hoje no Brasil, essa é uma das metas dele, sempre ter todos lançados no país. Haja dinheiro para tantos lançamentos.
      Espero que um dia entre nesse mundo ^^

      Bejinhos =*

      Excluir
  11. Oie, flor!
    Não curto muito mangás não, adoro animes mas mangás me são estranhos ¬¬ hehehe eu sou estranha então!?
    Achei legal sua resenha, diferente nunca tinha lido resenha de mangá. Muito interessante!

    Beijocas da Deebs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Deebs, tudo bem?
      Nada de estranho, meu namorado assiste e acompanha vários animes a cada temporada, viciado mesmo, mas não lê um pingo de mangá, quadrinho ou livros. Normal, ele não gosta de ler, mas ama assistir séries, filmes e os animes.
      Já eu sou o contrário, amo ver filmes também, mas as vezes deixo séries e animes de lado, não sou muito boa em ficar acompanhando algo longo e que tem que esperar outro episódio a cada semana, então é normal eu começar a ver uma série e parar de ver depois de um tempo, por falta de paciência em ficar acompanhando.
      Cada pessoa tem seu gosto, né? Pena que esse mangá não tem versão em anime, senão te recomendaria ^^

      Beijinhos =*

      Excluir
  12. Olá!
    Não sou muito de ler mangás, mas tenho descobertos tantos com histórias legais, que está me inspirando a ler.
    Como fã de The Walking Dead e histórias de zumbis, achei esse um tanto quanto interessante. Das histórias, as que mais me chamaram a atenção foi O Campo das Almas Mortas e Homem Solvente Orgânico: Organogel.
    Beijos

    Li
    literalizandosonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São 2 das melhores, pode ter certeza.
      Espero que esse mangá inspire muito a sua proximidade com o gênero. Espero que leia um dia, e se ler, volte aqui para contar sua experiência XD

      Beijinhos =*

      Excluir
  13. Eu gosto bastante de mangás, mas esse eu nao conhecia, tem um "genero" um pouco diferente daqueles que leio.
    Dica anotada

    bjos
    Pah
    Lendo e Escrevendo

    ResponderExcluir
  14. Miaka-flor,
    Achei muito legal a sua dica de mangá… Eu desconhecia e gostei de saber que há um volume só sobre zumbis e incluindo 8 trabalhos diferentes. Engraçado que reconheci muitas perspectivas sobre os orientais a respeito da morte-vida a partir de animes que assisti.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. AHHHHHHHHHHHH, amo mangás, mas geralmente leio online ao invés de comprar, mas acho que vou começar a comprar! Adorei a dica ^^
    www.muchdreamer.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Ola Miaka adoro suas dicas, só dessa vou deixar passar esses zumbis, não sei se devido a muita exposição do tema me cansei um pouco. Mas fica anotado sua dica que sempre são nota 10. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  17. Olá, Miaka!

    Eu não leio mangas, mas gostei muito da sua resenha, pois gosto de conhecer títulos novos, realmente a edição é muito atrativa para mim, gosto de coisas diferentes, ao menos para mim essa leitura seria uma nova experiência.


    By Patty
    Viagens de Papel

    ResponderExcluir
  18. Faz tempo que não leio mangá, são tantos livros que acabei deixando este gênero de lado, mas é sempre bom ver um.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  19. Oie, tudo bom?
    Eu gosto de ler mangás e não leio mais pela falta de oportunidade. Achei esse mangá interessante e realmente tem tudo a ver com os fãs de The Walking Dead. Bom saber que posso encontrá-lo pela Saraiva.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Instagram

Assine

Follow

Linke-nos

Blog Canteiro de Obras Literárias