#Penas e Nanquim - A Espada de Kuromori

19:51



Oi queridos leitores, como eu disse anteriormente, eu estarei falando também de livros nessa coluna, mas não de qualquer livros, mas aqueles que tenha alguma referência em quadrinhos. E  o primeiro dessa nova etapa da coluna é o livro do autor Jason Rohan, que é um ex-roteirista da Marvel e passou cinco anos no Japão como professor de inglês. Contei tudo isso para vocês apenas imaginarem o que pode ser o conteúdo desse livro e de como ele pode ser viciante. 

Eu já estava pensando em falar dele deste de 2014, quando eu pude ler, mas apenas agora em 2015 resolvi criar coragem e abrir ainda mais o leque da minha coluna nesse universo de livros com enredos parecidos com HQ. 

O livro em questão é A Espada de Kuromori e é uma narrativa que mescla o folclore e cultura do Japão com a ação e a coragem presente em heróis norte-americanos. Além de se divertir, você ainda faz uma verdadeira viagem por um Japão, que, se você ainda não está acostumado com o folclore e a cultura que inspiram tantos animes e mangás, você pode começar a se acostumar com esse novo ambiente nesse livro. 
Camisa e Capa do livro
Foto retirada do Acervo Pessoal

Para quem quer conhecer obras em mangá, mas tem medo de pegar um desses quadrinhos (até achar um que seja do seu estilo, história sem muitos volumes e aprender a ler num sentido inverso ao que estamos acostumados) pode pegar esse livro e sentir a tensão de ter um mangá romanceado em um livro bem legal. 

Recomendo para todas as idades. A editora que lançou o livro em questão foi a Editora Escarlate e foi meu primeiro contato com ela, e sinceramente, amei todo o trabalho e dedicação que vemos que fora empregado no livro. Há muitos termos em japonês em que o autor se utiliza (seja para caracterizar os seus personagens japoneses, seja por não ter uma tradução para as outras línguas - como as criaturas do folclore japonês), uma coisa é certa que você terá um glossário no final para consulta (e os termos não é algo que atrapalhe muito a leitura, afinal, no próprio contexto onde o termo é empregado, muita das vezes fica bem explicado que a consulta não é tão importante consultar). E se você, assim como eu, for um fã aficionado de mangás e animes, vai se sentir em casa lendo o livro. 

A leitura além de prazerosa, ainda é um tanto educativa, pois a medida que apresentam as criaturas do folclore japonês, você vai sendo explicado um pouquinho mais sobre essa cultura, você percebe o quanto pode ser rica e versátil para a literatura. E para os fãs, assim como eu, a cada página você se relembra de outras narrativas japonesas que contem os mesmos elementos. 

SinopseAos 15 anos, Kenny Blackwood é um típico garoto da sua idade. Nascido na Inglaterra e morando desde os oito nos Estados Unidos, Kenny Blackwood vai a Tóquio para passar o verão com seu pai, um professor universitário. Ao chegar no Japão, o garoto fica surpreso ao descobrir um destino com o qual nunca sonhara. Ele é o único que pode deter uma guerra secreta prestes a explodir. Correndo contra um prazo impossível, Kenny precisa encontrar a lendária Espada do Céu e usá-la para evitar o pior. Mas um bando de monstros terríveis quer impedi-lo e o sucesso terá seu preço.

Espero que assim como eu, quem se aventurar nas aventuras de Kenny (que não faz nenhum tipo de "herói" de um romance, sendo que muitas das vezes ele que precisa ser salvo) e Kyomi (que também não é uma tipica "mocinha" de filmes, sendo na verdade mais uma super heroína que tira nosso protagonistas nas mais diversas situações perigosas que ele pode se envolver). Apesar do livro começar lentamente e te apresentando um pouco os fatos, o autor te prende até o final. Será que Kenny consegue sobreviver e impedir a profecia?

E não sei porque, mas Kenny me lembrou tanto South Park....

Me Siga também nas Redes Sociais: 


You Might Also Like

0 leitores apaixonados❣️

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Instagram

Assine

Follow

Linke-nos

Blog Canteiro de Obras Literárias