Resenha # Bom Dia, Sr. Mandela

00:00

 A secretária particular de Nelson Mandela faz um relato sobre a vida íntima do grande líder da África do Sul, relatando como era viver no apartheid e como o convívio com Mandela a fez abandonar todos os tipos de preconceito. Na descrição do dia a dia dos últimos 20 anos da vida de Mandela, um perfil humano e carismático do líder  da luta contra o apartheid.

Título: Bom dia , Sr. Mandela
Autora: Zelda La Grange
Editora: Novo Conceito
 Páginas:  432
Comprar: Submarino // Saraiva // Americanas
Classificação: 

Em primeiro lugar, quero deixar claro que este não é um livro chato ou com uma linguagem rebuscada, como a fama das biografias, mas, este é um livro diferente. Carismático, emocionante e inspirador. 

Nele, nós somos apresentados a Zelda La Grange, a ex-secretária do ex-presidente da África do Sul Nelson Mandela.  Zelda é uma mulher branca, loura e graciosa que teve a oportunidade de conhecer e viver 19 anos da vida ao lado de Nelson Mandela, um senhor negro e pacifista contra o movimento Apartheid, conhecido por todo o mundo pelas suas ações humanitárias. La Grange veio de uma família rica e branca, que sempre a ensinou odiar a raça negra, isto aconteceu não só com Zelda, mas com muitos africanos brancos que viam os negros com maus olhos por impulso dos familiares, mas este quadro mudou quando em 1994, - momento em que Mandela foi eleito presidente por voto e o apartheid chegou ao fim – ela se interessou pelo cargo de datilografa do governo e certo momento teve a oportunidade de conhecer o presidente, algo que ela muito temia, por causa do preconceito internalizado no seu coração desde a infância, ela se surpreende com a personalidade do chefe e é neste momento que Zelda percebe a burrada que cometeu durante toda a sua vida e põe-se a chorar na frente do então presidente, Nelson com toda a sua graciosidade, entendeu o motivo do arrependimento e expos a seu perdão, mostrando que não tinha nenhuma mágoa dos que apoiavam a segregação racial e repreendiam-no. 

A partir deste encontro inesquecível, Zelda subiu para o cargo de Secretária Pessoal de Madiba – como era conhecido – e Zelda dedicou todo o seu tempo a seu mais novo grande ídolo Nelson Mandela. E é assim que se segue a trama, relatos inesquecíveis e surpreendentes de união e dedicação.

Bom Dia Sr. Mandela é uma grande obra contemporânea que pode arrancar suspiros de qualquer um. É impressionante a cara emocional que este livro carrega. Em alguns momentos, sentimos nojo de pessoas que tinham posturas absurdas para com causas sociais que requerem um tanto da nossa atenção, mas em outros momentos podemos admirar e ficar boquiabertos om decisões e atitudes tão humanitárias. Nelson Mandela foi e sempre será um grande ídolo mundial, não por ser um pop-star, ou um astro do rock, ator de série americana quem sabe? Não! Apenas um homem que enxergou a dificuldade e encarou-a com unhas e dentes.

Definitivamente, esta obra é uma ótima pedida para todos os gostos, deixa de lado as palavras rebuscadas, e o enredo é emocionante. O inicio pode ser um pouco lento, mas aos poucos a obra ganha destaque para o leitor. Admito que senti um pouco a mais na relação Zelda – Nelson e depois de algumas pesquisas encontrei esta imagem:


Mais, tudo bem. A obra me contagiou e foi muito bem aceitável por mim! 
A capa reflete na união dos dois, e também na união que Mandela teve com todo o mundo. A diagramação, está magnifica. Não encontrei erros de revisão. 

Recomendo a todos! Isso é tudo!

Abraços Literários, 

You Might Also Like

8 leitores apaixonados❣️

  1. Não curto muito esse tipo de livro! Mas pela sua resenha é bom... Já escutei falar desse livro, mas nunca me interessei, quem sabe um dia eu não compre e deguste.

    Atenciosamente Um baixinho nos Livros.

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Apesar de sair da minha zona de conforto, esse livro parece ser incrível!
    Espero ler em breve e gostar tanto quanto você.
    Gostei da resenha!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. eu achei a leitura fascinante, com certeza é uma das biografias que mais gostei de ter lido... e não acho que biografias sejam rebuscadas e coisa do tipo, vai depender de qual figura o livro estará representando... e se não gosto da personalidade biografada, passo logo longe...
    Bem, eu enxerguei a relação de Madiba com Zelda mais como uma relação de pai e filha, em momento algum eu identifiquei traços de 'algo a mais' entre os dois. Claro que ele gostava da companhia de mulheres, mas a figura dela pra ele era mais como alguém a quem ele tinha extrema devoção, pelo fato dela estar sempre ao lado dele, ajudando e cuidando dele e de suas coisas... sobre a imagem, não vi mesmo como um selinho pode demonstrar alguma 'paixão' entre ambos... soa mais como um gesto de carinho... enfim...

    o livro é excelente... ^^
    bjs

    ResponderExcluir
  4. Isaac, eu simplesmente adorei o livro. Mas essa sua teoria romântica eu não consegui enxergar. HAuhauahuahu. Zelda chamava Mandela de avô, e tinha um profundo respeito por ele.

    ResponderExcluir
  5. Oi, tudo bem?
    Não me interesso pelo livro desde a primeira vez que o vi, não faz o estilo que gosto de ler.
    Bjs

    A. Libri

    ResponderExcluir
  6. Oi, Isaac! O livro já estava na minha lista e sua resenha só veio adicionar mais lenha ao meu ânimo de lê-lo, haha. Rapaz, que incrível saber que, embora seja biográfico, a narrativa é tão inspiradora e cheia de boas lições. Acho que é um fato histórico importante de ser relembrado e, por isso, com certeza quero conhecer Mandela sob a perspectiva dessa sensível autora.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Olá; até ler algumas resenhas sobre o livro (gostei da sua!), ele não tinha chamado muito a minha atenção, mas agora, estou com bastante vontade de ler e conhecer um pouco mais da história de uma personalidade tão marcante do nosso século.

    ResponderExcluir
  8. Oie, tudo bom?
    Eu já assisti a um filme do Mandela e sei como a história de vida dele é bonita. Esse relato autobiográfico da secretaria parece ser muito emocionante e deve fazer o leitor refletir muito sobre o preconceito.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Instagram

Assine

Follow

Linke-nos

Blog Canteiro de Obras Literárias