Resenha # Prometo Falhar

12:13



Prometo Falhar é um livro que fala de amor. O amor dos amantes, o amor dos amigos, o amor da mãe pelo filho, do filho pela mãe, pelo pai, o amor que abala, que toca, que arrebata, que emociona, que descobre e encobre, que fere e cura, que prende e liberta. Em crônicas desconcertantes, Pedro convida o leitor a revisitar suas próprias impressões sobre os relacionamentos humanos. A linguagem fluida, livre, sem amarras, faz querer ler tudo de uma vez e depois ligar para o autor para terminar a conversa. Medo, frustração, inveja, ciúme e todos os sentimentos que nos ensinaram a sufocar são expostos sem pudores. Mergulhe de cabeça numa obra que mostra que é possível sair ileso de tudo, menos do amor. Você escolhe a ordem em que vai ler as crônicas do jovem escritor que tem 21 obras publicadas e é sucesso de vendas em Portugal. Prometo Falhar foi o livro mais vendido de Portugal em 2014 e chega ao Brasil com mais de 100 mil cópias vendidas na edição portuguesa. 

Autor: Pedro Chagas Freitas 
Páginas: 400 
Editora: Novo Conceito 
Onde comprar: Livraria Leitura, Saraiva 
Classificação: 



Prometo falhar é um livro escrito em crônicas. A crônica é uma narração curta escrita pelo mesmo autor e publicada em uma seção habitual do periódico, na qual são relatados fatos do cotidiano e outros assuntos relacionados a arte, esporte, ciência etc. No caso deste livro Pedro Chagas Freitas escreve sobre o amor.

O amor é relatado de diversas formas, desde uma conversa com um neto, que me emocionou muito:

você é a melhor companheira do mundo, ninguém tenha duvidas disso, eu já te disse que tenho certeza de que Deus só te levou para ter com quem passear?
Essa e outras frases que ele mostra ao neto, que como a esposa lhe faz falta.
Em um relato de como complicamos o amor, Pedro escreve que "o amor é tão fácil quando ninguém complica".

A Lua estava cheia e a praia tinha a areia mais luminosa que alguma vez existiria, mas você não estava lá e nada disso importava... a cama era desconfortável, as molas faziam ruídos insuportáveis, os seus gemidos eram tão estridentes que doíam nos meus ouvidos, mas você ainda estava lá e só isso importava.
 O amor, escrito de vários ângulos, uma conversa, uma carta, uma poesia. Para mim Pedro Chagas Freitas é um gênio. Muitas crônicas foram como tapa de luva de pelica na minha face, me fez pensar.

Se eu pudesse, citaria trechos de todas as crônicas, lindo lindo demais. Em muitas os olhos encheram de lágrimas, mas em umas elas não conseguiram e rolaram rosto abaixo.

Recomendo para todos, independente da idade, sexo, falta ou excesso de amor. Deveria ser leitura obrigatória para qualquer pessoa que quer ou que já ama.

You Might Also Like

20 leitores apaixonados❣️

  1. Olá!
    Quando eu li a premissa do livro, logo fiquei apaixonada pela premissa da obra. Quero muito ler essa obra e mal posso esperar para poder comprá-lo.

    http://loucurasaovento.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi!
    Ganhei esse livro da NC e não vejo a hora de chegar, porque parece ser um dos melhores lançamentos do ano da editora.
    Essa obra é linda, e adorei sua resenha

    www.gordinhaassumida.com.br

    ResponderExcluir
  3. Bonito esse livro, parece ser lindo!Quem é que não gosta de falar sobre amor, ainda mais quando é incondicional!
    Adorei a resenha e pretendo comprar o meu!
    Beijo
    Mila-Scraplivros

    ResponderExcluir
  4. Oie, tudo bem?
    Eu estou louca para ler esse livro! A cada resenha que leio dele, mais vontade de conferir a obra eu tenho.
    Parabéns pela bela resenha.

    Beijos,
    Dai| www.cheirodelivronacional.com.br

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Acabei de ler uma resenha dele tbm e me interessei demais
    Que não gosta do amor e sua diversas formas de amar né.
    Adoro ficar emocionada lendo um livro e com esse tenho certeza que vou
    Adorei a resenha
    http://malucaspor-romances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Gostei muito da resenha, ainda não tinha lido nada sobre o livro, e com certeza irei ler!
    Achei bem legal o tema e pareceu que ele foi abordado de forma verdadeira e profunda.

    Beijos!
    http://apaixonadaporleiturass.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Olá, Daniele.
    Eu li esse livro com um pé atras, porque não gosto de crônicas. Mas me surpreendi. Eu gostei tanto que quando percebi já estava terminando. E o autor conseguiu me ganhar logo na primeira crônica, que se não me engano é essa que você citou. Sem falar na capa que está linda.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  8. Como eu amei esse livro!
    Dá vontade de ler sempre e sempre.
    Tão real e sensível.
    Super gostei.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  9. Ah eu fiquei com preguiça de ler o livro por serem crônicas, mas sei o talento que tem o autor. Acho que foi bom a editora ter apostado nisto porque foi bem recebido aqui. Falar de amor nunca será cansativo.

    Beijos,

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir
  10. Oi Dani!
    Esse livro é muito delicado e emocionante, impossível não se identificar em vários momentos com o que o autor retrata \o/
    Bjks!
    http://www.historias-semfim.com/

    ResponderExcluir
  11. Não sou muito chegada em crônicas, mas gosto das desse livro serem sobre o amor, e já vi tantos elogios a respeito dele que acho que vou acabar lendo. Acho essa capa uma das mais lindas dos últimos tempos!

    Beijo.

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  12. Oi Dani! Menina, eu até comecei a ler este livro, mas acabei parando um pouco e espero retoma a leitura e gostar tanto quanto você, pois me parece mesmo uma obra super linda


    Beijos da Fê
    As Catarina´s

    ResponderExcluir
  13. Oie!
    Desde que soube do lançamento, quero esse livro. Sei que vou chorar, sei que vou sofrer, sei que vai doer, mas quero.
    Acho que o fato de o autor abordar as fomas do amor é muito bacana. Adorei sua resenha e espero compartilhar da mesma opinião.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  14. Ah! Esse livro... :/
    Eu não curto muito coletânias de crônicas e tal, então quando soube que se tratava disso, acabei desanimando da leitura, mas como não sou besta nem nada... acho o autor um gato... rsrs


    Raíssa Nantes

    ResponderExcluir
  15. Oláá
    Sua resenha está ótima, eu com certeza quero muuito ler o livro depois de ver tantas resenhas elogiando, essa capa está uma graça. Ótima dica

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Olá,
    nossas eu podia jurar que esse livro era um romance. Não fazia ideia que se tratava de crônicas rs. Gostei da temática e principalmente por ele ter tratado o amor de formas diferentes. Bjus!!!
    http://lendoaestante.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Olá

    Eu adoro crônicas,contos,poesias e tal, vi várias pessoas quando esse livro foi lançado,mas fiquei com muita vontade de ler depois de ver um quote e achei lindo, se você se emocionou provavelmente eu vou também sou meio mole sabe,adorei a resenha.

    Bjss

    ResponderExcluir
  18. Adorei sua resenha, flor!
    Acho que esse livro tem a minha cara. A capa é linda e adoro crônicas. Sendo sobre amor, sobre a vida, então? Com certeza, quero-o para ontem.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. Oi,

    Desde quando foi anunciado o lançamento desse livro eu já estava curioso sobre ele, mas acabei me decepcionando um pouco, não que a historia tenha sido ruim, mas é como você falou na resenha, são crônicas reflexivas, são boas? Sim, mas eu não leria outro livro dele tão cedo,

    http://perdidoemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Olá, tudo bem?

    Não sou muito adepta de crônicas, porém, me pareceu que este passa mensagens muito bonitas e por isso, acabou chamando um pouco a minha atenção. Acredito que se vir a ter a oportunidade de ler, vou gostar...

    Beijo!
    Ana.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Instagram

Assine

Follow

Linke-nos

Blog Canteiro de Obras Literárias