Resenha # Vandré

15:08

Livro Vandré – O Homem Que Disse Não – Santos, Jorge Fernando Dos – ISBN: 8581303153

Sinopse: Quem foi Geraldo Vandré? Por que ele se tornou amado pelo público e odiado pelos militares na ditadura? Por que sua canção se tornou um hino - Para não dizer que não falei das flores – Caminhando - jamais esquecida durante décadas? O que aconteceu com ele no exílio e depois que retornou ao Brasil? Gênio? Louco, por causa das torturas?
Nesta biografia emocionante, crucial e NÃO AUTORIZADA, Jorge Fernando dos Santos conta a história da vida e da obra deste artista que se tornou ícone da canção brasileira no auge dos "anos de chumbo", mas acabou se afastando dos palcos, para a perplexidade dos fãs.


Quem por mais novo que seja já não escutou os versos "Vem, vamos embora, que esperar não é saber, Quem sabe faz a hora, não espera acontecer".

Essa música, ou melhor esse hino contra a ditadura, foi o meio que Geraldo Pedrosa de Araújo Dias, mais conhecido como Geraldo Vandré, externou todo seu sentimento naquele momento em que o Brasil estava passando.



Primeiro filho de um médico e uma dona de casa que se dedicava ao piano, Geraldo nasceu na Paraiba em 1935 e em 1952 muda para o Rio de Janeiro onde começa sua vida musical. Aos 16 anos se inscreve como calouro no programa Cesar de Alencar, apresentava aos sabados sob o nome de Carlos Dias.

Em sua primeira apresentação ele canta Sinceridad de Rafael Gaston Pérez.



Mas mesmo esforçando-se ele é eliminado. Em uma segunda apresentação é considerado medíocre.

Mesmo assim não desistiu. Frequentador assíduo da Boate Tudo Azul, onde o pianista era nada mais nada menos que Tom Jobim, ele conhece Carlos Lyra que foi seu primeiro parceiro musical na canção Aruanda.


Depois ainda Carlos Dias, Vandré conhece Ataíde Costa com que escreve duas musicas: Canção do breve amor e Canção do amor sem fim.

Depois de se formar em direito pela universidade que atualmente é a UERJ, Geraldo pendurou o diplona no pescoço da mãe e foi viver sua vida de cantor.

A partir daí... só lendo o livro.

Simplesmente espetacular!

Leitura simples, me senti como se tivesse em uma roda de amigos falando sobre história, política e música.

A cada fato da vida de Vandré, o autor contextualiza historicamente e nos transporta para a parte da história do Brasil que devemos ter vergonha pela violência mas orgulho pela produção musical.

Entre as página 96 e 97 existem 32 páginas de papel brilhoso de fundo cinza com imagens pessoais, dos diplomas, capas de revistas, reportagens, a partitura de Para não dizer que não falei das flores, Livros, dissertações e claro capas de LPs, dos diversos interpretes de suas músicas.

Você sabia que a música Disparada foi escrita por Vandré?



Em 1968, no 3 FIC (Festival Internacional da Canção) em um Maracanazinho que oficialmente cabiam 14 mil pessoas mas que naquele dia havia mais de 30 mil Geraldo Vandré chegou ao auge de sua carreira como cantor. Mesmo tirando segundo lugar no festival, perdendo para Sabiá de Tom Jobim, Geraldo foi aclamado. Ao interpretar o primeiro lugar Cynara e Cybele foram tão vaiadas que na gravação que se tem da época é quase impossível escutar a voz delas.


Ao final temos uma lista de músicas ineditas e gravadas, a discografia, lista de entrevistados e fontes de consulta.

O livro é um presente para os amantes da boa música e os de história. Aqui temos uma aula, que tantos que pedem a volta da ditadura militar deveriam ter.

Super recomendado, é possível dar mais de 5 estrelinhas?

You Might Also Like

19 leitores apaixonados❣️

  1. Oie.
    Eu já tinha me interessado por esse livro, mas sua resenha me deixou ainda com mais vontade. Adoro biografias.
    E essa sua resenha ficou muito boa, com a introdução de várias músicas. Amei.

    ResponderExcluir
  2. Minha nossa, praticamente uma biografia da música esse livro!
    Deve ser maravilhoso. A Geração Editorial dispensa comentário sobre suas obras.

    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Infelizmente esse livro não me interessou. Gosto muito mais de ler ficção. Não gosto de livros de biografias. Mas tenho um amiga que ama e vou indicar o livro para ela.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  4. Ain, voltei as minhas aulas de história do ensino médio. Amava estudar a Didatura e a Segunda Guerra, são épocas que deveriam ensinar e inspirar a nossa geração, mas que aparentemente foram esquecidas (visto a onda de preconceitos rolando e o povo calado diante de tanta corrupção e cara de pau de nossos políticos).

    Triste.

    Um Metro e Meio de Livros

    ResponderExcluir
  5. nossa, eu estudei ele na faculdade!!!!
    no terceiro semestre, em História do Brasil no curso de História....me revi lá agora,,,saudades!!!!
    Não sabia desse livro e vou correndo procurar!!!!
    Linda resenha, dica maravilhosa!!!!!
    bjs
    Eu Pratico Livroterapia

    ResponderExcluir
  6. Olá, sem dúvida geraldo Vandré é um dos grandes ícones da música quando o assunto é luta contra a ditadura. "Para não falar que não falei de flores" é um hino a favor da liberdade e dos direitos mínimos do cidadão. Não sabia que havia uma biografia sobre ele e já quero muito ler, uma pena ele não ter voltado mais para os palcos. Bjus!!!
    http://www.lendoaestante.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. OIiii,

    Conheço a musica, porem não conhecia o livro, e legal ver o quanto ela foi trabalhada, parabéns pela resenha.
    Porem não e um livro que eu pararia para ler, não me chamou tanto a atenção.

    Beijos
    Kah Fernandes
    http://booksandcarpediem.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oie!
    Tenho que agradecer a Geração por publicar ótimas biografias \o/
    Bjks!
    http://www.historias-semfim.com/

    ResponderExcluir
  9. NOssa, eu não conhecia esse livro e fiquei muito interessada nele, gosto de livros que retratem a realidade e a nossa história, vou fazer pesquisas sobre esse personagem tão marcante que até agora eu não conhecia. Obrigada por dividir com a gente a sua experiência de leitura.

    ResponderExcluir
  10. Li o livro, e achei que fugiu um pouco da questão da biografia para se focar muito mais no período histórico, contextualizando e contando a história da música também. Acabou que foi algo bem diferente do que eu esperava, e gostei menos do que achei que fosse gostar porque, no fim, minhas perguntas sobre Geraldo não foram respondidas e não curto muito história. Que bom que gostou mais do que eu!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  11. Olá Daniele,
    Vou parecer meio alienada, mas não conhecia o Vandré, ou não me lembro de já ter conhecido. Adorei saber que fala um pouco da Ditadura, quero muito conhecer sobre esse tema. Adorei sua resenha e é um livro que eu leria.
    Beijos,
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oii,

    Acredita que não gosto de biografias. Mas tem algumas que abrimos exceções, e acredito que essa seja uma dessas exceções. Muito interessante a história do cantor, ainda mais em tempos de ditadura e repressão. Bem interessante mesmo. Parabéns pela resenha.

    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Oi Daniele, eu já ouvi falarem bastante nesse livro, e eu amei a sua resenha apesar de eu não curtir o livro, talvez por ele não ser do gênero que estou acostumada a ler. No momento eu não leria, mas quem sabe mais para frente posso dar uma chance.

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  14. Uau... Deve ser super interessante ler o livro, mesmo para os que não são fãs do cantor.
    Daria um ótimo presente para a minha mãe :)

    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
  15. Não curto biografias e muito menos história e ditadura militar, então ler esse tipo de livro seria uma tortura para mim. Mas que bom que o livro tem conteúdo e foca tanto na época da ditadura, para quem curte deve ser um prato cheio.

    Bjs, Glaucia.
    www.maisquelivros.com

    ResponderExcluir
  16. Olá!

    Esse é o tipo de livro que eu leria, ultimamente, tenho me apegado bastante a esse gênero. Nunca tinha ouvido falar Vandré, mas achei super interessante!

    Abraços, Heitor Botti
    shakedepalavras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Olá
    Eu vi esse livro no skoob,mas não me interessei,vendo sua resenha agora fiquei curiosa pra ler, acho importante saber um pouco mais de um período da história do nosso país que pouca gente fala, os dados que você citou eu não tinha noção disso,gostei da resenha.

    Bjss

    ResponderExcluir
  18. Olá. Confesso que não fiquei tão curiosa para ler. Mas parece ser uma obra importante de se ler. Até porque contém história e um toque especial de música.
    Beijos, sucesso.

    ResponderExcluir
  19. Eu adoro a história da música brasileira! Tive uma professora incrível de Educação Artística na época de colégio, e ela que incentivava os alunos a ler muito sobre isso.
    Adorei a resenha!
    Pra quem gosta, assim como eu, é uma leitura indispensável com certeza!

    Bjksssssss

    Lelê - http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Instagram

Assine

Follow

Linke-nos

Blog Canteiro de Obras Literárias