Resenha Dupla # Golpe de Estado

11:11

A DITADURA DE 1964 ACABOU? O QUE NOS FICOU DAQUELES ANOS NEGROS? Este livro empolgante, que se lê de um fôlego, nos revela que a ditadura de 1964 estende seus tentáculos aos dias de hoje, quando parte da população, insuflada pela mídia, bate panelas e desfila nas ruas com palavras de ordem bem parecidas, disfarçadas pelo necessário combate à corrupção. A ditadura militar foi instaurada pela elite civil que usou os militares para impor sua vontade, e o preço que pagamos hoje é a educação sucateada, a violência policial crescente e as marchas reacionárias e desnorteadas, que protestam contra a volta de um sistema injusto e excludente. AS MARCAS DE 1964 NO PAÍS DE 51 ANOS DEPOIS. Você vai ler aqui, meio século depois do golpe militar, depoimentos reveladores (e comoventes) de quem viveu aquele tempo e reflete sobre os atos atrozes e sua herança, ainda capaz de dificultar a possibilidade de o Brasil – um dos maiores e mais ricos países do planeta – tornar-se autônomo e desenvolvido. DOIS JORNALISTAS QUE ESTIVERAM LÁ E EM MOMENTOS POSTERIORES DA MAIOR IMPORTÂNCIA…escreveram este relato contundente que, em 32 capítulos, condensa a memória assustadora e vívida de um período cujas sombras continuam a se estender sobre nós.

Autor (es): Palmério Dória e Mylton Severiano
Páginas: 264
Editora: Geração Editorial
Onde Comprar:SaraivaAmazonFolha
Classificação:



Resenha Miaka Freitas


Mais uma vez um livro diferente me veio nas mãos. Nada de ficção, é real. Apesar de eu amar ficção, eu também tenho um pé na realidade e as vezes gosto de livros que me levam a conhecer mais sobre ela.

No meu ensino fundamental e médio uma das matérias da área de humanas que eu sempre fui apaixonada era história, principalmente a história do Brasil. Meu professor Joan Botelho sempre dizia que para se entender o presente, precisamos olhar o passado. Um povo inteligente é aquele que conhece suas origens e compreende o que fez o presente ser assim. E não podemos nunca negar o que aconteceu no passado. A maioria das vezes ele está bem presente em nosso tempo. E esse livro nos mostra isso.

O livro é um prato cheio para quem gosta da época da ditadura, o golpe militar e para tempos atuais, onde vemos seres de nossa sociedade pedindo a "volta da ditadura", que vemos a crise da corrupção do nosso cenário político... E o livro emite uma opinião clara que o que acontece hoje é reflexo dessa época.  
Os autores fazem um paralelo a tudo que aconteceu antes do golpe (e posterior a ele) com os dias atuais, uma maneira de clarear o leitor do livro e mostrar um outro meio de enxergar os tempos atuais que vivemos.
O livro é uma leitura crítica, que leva o leitor a analisar e refletir todo o cenário brasileiro e não apenas enxergar um viés que é apresentado na mídia. Não os digo que o que fala o livro é uma verdade absoluta ou mais um sensacionalismo a parte do que a mídia faz todos os dias, mas forma um leitor mais crítico e que tira suas próprias conclusões a par da situação político-econômico do país e não apenas alienado, vendo só a ponta do iceberg. Nessa comparação grotesca, o livro nos diz isso: o que conhecemos da atualidade pode apenas ser a ponta do iceberg, mas ao fazer analises com nossa história, principalmente dessa época, podemos conhecer mais desse iceberg.

E quem sabe, com mais leituras críticas assim, conseguimos evitar que o país afunde como o titanic.


PS: eu não queria falar mais do livro, pois é um livro de fatos, não é uma ficção, uma fantasia nem nada. E assim como o livro do O Caso Pedrinho é uma leitura que não parece ser interessante para todos. E por se tratar de uma leitura séria e histórica, talvez não seja interessante uma resenha comum. 


Resenha Dani Cabral




Acompanhando os noticiários e alguns protestos ao longo do ano e vendo que algumas pessoas pedem a volta da ditadura militar eu me questiono se essas pessoas estão certas ou não.

Em um vídeo que circula pela internet um senhor pede a volta da ditadura mas fica muito irritado quando um policial o hostiliza pedindo que ele tirasse um veículo da rua. Ele clama "cadê minha liberdade". Espera, como assim, liberdade?

A primeira coisa que não teve na ditadura foi liberdade a não ser que as pessoas eram livres para "ficar calada, tudo que você disser será usado contra você..." para levar muitos socos e pontapés, simulações de afogamento.... bem não vou descrever o que todo mundo sabe.

Hoje podemos votar, nós mulheres teoricamente desde 1934, mas efetivamente somente na eleição de 1989.

Mas realmente somos livres para isso?

O livro Golpe de Estado da uma leve ideia de que algumas instituições ainda estão impregnadas com o "ranço" da ditadura. A exemplo dos meios de comunicação que, com a influencia da forte censura foram reduzidos a grandes monopólios manipuladores.

O livro é muito bom, mas temos que usa-lo como um começo de pesquisa, não se pode colocá-lo como verdade absoluta. Nada no que refere a ditadura tem que ser colocada como verdade absoluta. Depende do ponto de vista de cada pessoa. 

Alguém já escutou que é mais fácil manipular pessoas burras, sem estudos, que pessoas questionadoras? Então, isso tem a ver com a ditadura também. É difícil escutar meu pai falando que na época dele a educação era uma maravilha, estudavam quase como vestibular para entrar no ginásio, atual 6 ano, e que só os melhores passavam em algumas escolas, eram referencia, como ainda é hoje o colégio Pedro II e o colégio militar. Hoje as melhores instituições de ensino são particulares, as escolas públicas, tirando as já citadas, estão um lixo, desculpe as palavras.

Além da educação o livro trás vários assunto, todos ligados a ditadura e os dias de hoje, também dá a entender que o Brasil tem constantemente o pensamento de golpe. Essa palavra está sendo muito usada atualmente no que se refere aos pedidos de casação do mandato da presidente.

Sou historiadora, e tenho minha opinião formada sobre a ditadura, então não foi tranquilo aceitar alguns momentos do livro.

Super recomendo para os jovens que estão querendo começar a saber sobre a ditadura.

You Might Also Like

22 leitores apaixonados❣️

  1. Nossa que livro bacana e o melhor nos faz entender um pouco mais da nossa história. Com certeza acredito que é un livro que vale a pena ser lido.
    Um abraço
    Camila Bernardini Coelho

    ResponderExcluir
  2. Oieeee

    A Geração tem essa linha de livros voltadas mais para historia.
    Confesso que não é muito nosso gênero de livro. Mas vi que é um livro muito interessante por se tratar de fatos concretos e não ficção. E de facil entendimento para quem quer saber um pouquinho a mais da história do Brasil.
    Parabéns pela resenha meninas.

    =)

    ResponderExcluir
  3. Gosto bastante de ler livros de história, tanto os fictícios com um plano de fundo histórico quanto as enciclopédias. Li bastante livros como esse, mas comecei a perceber, que eram mais uma visão do autor do que os fatos propriamente dito, não sei se esse em especial é assim, mas mesmo assim acho que vou passar a dica.

    ResponderExcluir
  4. Nossa, eu ainda não conhecia esse livro mas adora livros do gênero, principalmente os que contam a nossa história, acredito que deva ser uma leitura muito intensa e que deva nos fazer parar para refletir, essa época do nosso país precisa ser melhor analisada e os jovens precisam entender o que se passou, quando digo jovens falo por mim também kkk, eu sempre pesquiso sobre esse assunto mas gosto de ter informações novas sempre.

    ResponderExcluir
  5. Oi Dani!
    Confesso que não é um livro que me atrai, principalmente porque gosto de fugir da realidade, ela já é dura demais kkk Achei muito interessante o assunto abordado, e conheço uma pessoa que vai adorar a leitura: meu pai \o/
    Bjks!
    http://www.historias-semfim.com/

    ResponderExcluir
  6. Gostei muito dessa resenha dupla. Deu-me o que pensar… O livro ingressou para os que desejo ler, porque pareceu-me de grande qualidade o trabalho que o autor fez. Adorei a relação que ele estabelece entre a história que nosso país viveu e a repercussão atual disso. "A ditatura ainda tem seus filhos", que continuam a influenciar a nossa política, as nossas leis, a nossa cultura. Anotei a dica.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Oi,
    Olha esse tipo de livro não é o que costumo ler, mas fiquei bastante curiosa porque sempre curti histórias da época do golpe militar. Confesso que sempre quis saber maiores detalhes do passado negro que temos, passado esse bem escondido!
    Bjs!
    Fadas Literárias

    ResponderExcluir
  8. Oiee ^^
    Gosto bastante de livros realísticos, principalmente os que tratam de ditaduras ou da segunda guerra mundial. Ainda não conhecia esse livro, mas fiquei muito curiosa para ler. Confesso que não sei muita coisa sobre a ditadura, pois quando estava para aprender o assunto na escola, não prestava atenção *~*
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Olá!

    Eu nunca fui fã de livros com essa temática, mas te sem uma coisa que eu adoro são livros que falam sobre Ditadura, acho que é sempre muito bom aprender mais sobre nosso próprio país.
    Gostei dessa resenha dupla e a opinião é bem parecida entre eles e gostei disso.

    Vou deixar anotadinha a dica por aqui!!


    Beijinhos,
    www.entrechocolatesemusicas.com

    ResponderExcluir
  10. OIiie,

    Adoro História. Sempre falo que ainda vou cursa só pelo prazer. Adorei o livro, ainda mais por ser um tema que gosto Golpe do Estado. Já estudei várias vezes. Adorei também a resenha em dose dupla. Parabéns. Sucesso


    Bjs

    ♡ Amantes da Leitura

    ResponderExcluir
  11. Oi!
    Infelizmente não é um livro que me atrai no momento, pois não estou tão ligada a política e a história como estava no colégio.
    Mas é uma ótima indicação pois parece ser bem fiel e real
    www.gordinhaassumida.com.br

    ResponderExcluir
  12. Miaka, para falar a verdade não tenho esse pé na realidade que você tem não... se puder escolher, sempre escolho a ficção. Não sou muito ligada em história, então livros que retratam períodos históricos não costumam me atrair. É interessante o livro auxiliar o leitor a se tornar um observador mais crítico, mas realmente não chama a minha atenção.

    Dani, é muito legal essa colocação que você fez que nada que diz respeito à ditadura deve ser tomado como verdade absoluta. E nem comento esse povo pedindo a volta de um período de liberdade inexistente.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  13. Super interessante a ideia de uma resenha dupla, assim vemos mais de um ponto de vista sobre o livro.
    A geração tem livros muito interessantes em seu catálogo e esse é mais um desses casos. Não é meu estilo, mas me chama um pouco a atenção.
    Concordo com o que diz na resenha de que nada sobre a ditadura pode ser levado como verdade absoluta... tanta coisa aconteceu e acho muito difícil apresentar somente os fatos sem tomar um certo partido - coisa que muita gente faz vendo apenas um dos lados da moeda em vários casos.
    como disse, o livro não é meu estilo mas achei ele super interessante.
    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
  14. Oi!!!
    Gostei do formato da resenha mostrando duas opiniões distintas. Não sou muito estudiosa em relação a história, nunca foi minha matéria preferida, então o meu conhecimento é superficial. Gosto muito de livros com fatos reais que assim me faz pesquisar e conhecer mais. Dani mesmo não conhecendo muito do assunto acho que também será difícil aceitar alguns momentos. Já anoitei a minha lista.
    Parabéns pela resenha.

    Beijos Carla Fernanda

    ResponderExcluir
  15. Perfeito isto! As pessoas não sabem analisar o que elas iriam perder com a ditadura e ficam bradando sem pensar que querem a volta dela. Mas tudo realmente é um reflexo. Porque muitas pessoas não viveram a ditadura e são estas que desejam também que ela esteja de volta. E é assim que elas não estão preparadas para lidar com isso já que estão acostumadas com liberdades demais.

    Beijos,

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir
  16. Olá, meninas. Adorei as resenhas de vocês! E que ideia bacana, colocar duas opiniões sobre o mesmo livro! Eu não conhecia esse, mas a Geração Editorial tem mesmo essa característica de lançar ótimos livro de não-ficção. Todos os mais interessantes que eu vejo na parte de história das livrarias são dessa editora. Mas eu concordo com o que você disse, Dani. Nada sobre a ditadura dá pra ser considerado verdade irrefutável. Gostaria de ver mais livros por aí que questionassem a ditadura e abordassem de uma forma diferente, ao invés de só falar que foi ruim.

    Beijos, Maria.
    http://nerdsideblog.tumblr.com

    ResponderExcluir
  17. Oi meninas!

    Adoro resenhas duplas e ver a opinião de pessoas tão diferente sobre uma só obra, eu confesso que curto mais a ficção em si, mas gosto muito mesmo de obra com pegadas mais sociais e politicas, então esse é um prato cheio para mim! Anotada a dica!

    Beijos
    Paulinha - Overdose Literária
    http://overdoselite.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Olá,

    Não costumo ler livros do gênero, eles não me são atrativos. Sei que é importante conhecer a história não só do nosso país como do mundo, mas nenhuma das que eu li me prenderam. Desde que entrei no ensino fundamental nunca fui fã de história :(
    Eu nunca tinha lido uma resenha dupla, adorei! Parabéns pela dinâmica do post.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. Oi Dani, tudo bem?
    Acho esse tipo de livro muito interessante para quem curte história, mas infelizmente não sou o público alvo. Já até tentei ler esse tipo de livro, mas é tão massante que não consigo. Mesmo assim, gostei muito da sua resenha.

    Bjs, Glaucia.
    www.maisquelivros.com

    ResponderExcluir
  20. Oi Miaka e Dani, suas lindas, tudo bem com vocês
    Eu sempre adorei história, era uma das minhas matérias preferidas na escola, mas confesso que sempre gostei de história geral, história antiga, história do Brasil não me interessava muito. Mas tive um professor que dizia e nunca me esqueci: A História sempre se repete. E hoje, olhando para trás, acho que ele está coberto de razão. ótima dica de leitura. Gostei muito da resenha de vocês.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Olá meninas, tudo bem?
    Bom aqui em São Paulo devo concordar com que as escolas públicas são um lixo... e exemplo disso foi a minha irmã que venho do interior do Piauí terminar o ensino médio aqui... e tudo que ela viu no terceiro ano ela já tinha visto no primeiro e segundo ano do ensino médio e ficou odiosa... como se tivesse repetido o ano... fora o descaso de alguns professores e alunos que não estavam nem ai... enfim... eu curti a premissa do livro... e apesar de não gostar desse tipo tipo de leitura fiquei até curiosa... para saber como a ditadura é retratada neste livro... talvez eu não venha a entender muitas coisas porque realmente não me interesso por esses assuntos... mas realmente fiquei me sentindo instigada pela obra... xero!!

    ResponderExcluir
  22. Olá! A premissa do livro é bem legal! Acho importante esse tipo de leitura! Sempre fui fascinada pelo estudo da época da ditadura no colégio, porque as decisões e ações que ocorreram naquela época, nos afetam até hoje, e como você observou, o presente está copiando o passado: manifestações, palavras de ordens...Muito boa a sua resenha, parabéns! Beijos!

    http://livrosepergaminhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Instagram

Assine

Follow

Linke-nos

Blog Canteiro de Obras Literárias