Resenha # Pelos Caminhos da Vida.

15:47

Boa tarde leitores lindos da minha vida!

Eu estava com saudades já... Sei que ando meio sumida, mas a vida de universitária não é fácil, porém, vocês sabem bem que eu corro pra cá sempre que posso.

Então, cá estou novamente, para resenhar um livro que recebi de cortesia da nossa parceira Editora Petit.

Confiram minha opinião sobre o livro Pelos Caminhos da Vida!


Na França, em pleno século XIV, vive Adele, uma jovem de apenas 13 anos. Apesar de tão pouca idade, ela se vê obrigada a enfrentar uma intensa jornada pessoal quando seu pai descobre que é sensitiva, capaz de ver e conversar com espíritos. Ao lado de sua aia Justine, Adele foge da ira paterna e vai ao encontro de Elise, única pessoa que poderia ajudá-la a lidar com seus dons. E é a figura emblemática de Elise que unirá Adele a Aimée, jovem de igual sensibilidade e dons. O pai de Adele, no entanto, não desiste da perseguição à filha, e sua vingança acaba resultando numa tragédia de grandes proporções. 
Talvez vocês ainda não saibam, mas não sou muito fã de livros espíritas e é muito difícil eu decidir me aventurar em obras deste gênero, no entanto, após a capa me chamar a atenção, assim como a sinopse, decidi que não custava tentar, afinal, nenhuma leitura, por pior que seja, é algo totalmente perdido, consequentemente o fiz e assumo que me surpreendi, algo que gosto muito quando pego um livro do qual eu nada esperava, todavia recebo algo inusitado.

A obra conta a história de Adele, um jovem que nasceu com um grande dom, algo que podia ser fortemente sentido por sua mãe, desde que esta a viu pela primeira vez, no entanto, o que para sua genetriz era algo lindo, para seu pai era uma doença.
Quando sua amada mãe morre, seu pai decide coloca-lá em um convento onde ela ficaria afastada de todos, pensando ser o melhor tratamento para o "problema" da jovem, que quando descobre seus planos acaba fugindo com Justine.
Decidida a buscar por Elise, a mulher cuja sua mãe tanto falara e que tinha dons como os seus, as duas saem em uma grande aventura, com caminhos sinuosos, onde acaba por conhecer Adrien, jovem solitário que acabara de passar por momentos de muito sofrimento, apesar de muito desconfiado, ele acaba se encantando com a força de Adele e decide ajudá-las, correndo contra o tempo, eles precisam fugir dos perigos que encontram no caminho e de Auguste, pai de Adele, que inconformado com o sumiço da garota, decide procurá-la para por seu terrível plano em prática.
Porém, o que nenhum deles sabem, é que a vida lhes reserva muitas surpresas, assim como para Aimée, que topará com eles em meio a sua busca e se tornará uma grande amiga, também poderosa com sua sensitividade.

É complicado explicar o porque este livro me prendeu, talvez pela trama extremamente bem elaborada ou por não parece uma obra totalmente ficcional, pois de alguma maneira dá pra sentir um toque de realidade ao fundo, não sei, só sei que valeu a pena, já que o tema e a época, por serem muito complicados de colocar no papel e fazer funcionar (acredite, eu já tentei), ficaram muito bem colocados nesta história.

O cenário me agradou muito, uma vez que eu adoro a áurea medieval, os personagens então, nem se fala, estão perfeitamente formados, com suas características exclusivamente suas, que os destacam um do outro, cada qual com sua própria personalidade, aparência, qualidade, é custoso decidir qual o favorito dentre eles, eu penei para conseguir escolher (hahaha).

E se você é daqueles que não lê uma obra espírita com medo de conter muitos dogmas e doutrinas da religião, tornando a leitura cansativa, pode ler esta com vontade, visto que em nenhum momento há imposição de regras ou qualquer outra coisa do espiritismo, muito pelo contrário, Pelos Caminhos da Vida nos faz refletir sobre determinadas situações e descobrir outro lado da religião, principalmente quando conseguimos ver no contexto o quanto as pessoas eram preconceituosas naquela época com a crença do próximo, chegavam a praticar atos horrendos contra aqueles que pensavam diferente do que a sociedade pregava, é uma lição de vida para se levar, prestar atenção a nossos atos, respeitar o outro e seus princípios, para só assim vivermos em paz e harmonia. Pare e pense!

Entretanto, não é só reflexão que os autores nos dedicaram, eles pensaram também em diversão, afinal, não deixa de ser uma boa aventura, com mistérios e descobertas incríveis, um ótimo remédio para o tédio. Além do mais, as letras são grandes, as páginas são poucas, cada parágrafo é muito bem escrito, com detalhes na medida certa!

Esta é uma leitura rápida, gostosa,  divertida e de certa maneira tranquilizante, uma boa pedida para aqueles momentos de euforia onde você quer apenas sentar e relaxar, por isso, pegue a poltrona mais próxima, estique suas pernas, se acomode bem e pegue seu exemplar para uma leitura que vai te prender até o final.

Sem contar que há continuação, então, aquele gostinho de quero mais fica com você, até o volume seguinte chegar, é só esperar e aproveitar!

PS: Não posso esquecer de ressaltar a capa, que na minha opinião de profissional está super condizente com a narrativa e na minha opinião de leitora, está LINDÍSSIMA!

Petit, vocês estão de parabéns, pela escolha certa da história e principalmente da produção, adorei!

Ge Benjamim 

You Might Also Like

13 leitores apaixonados❣️

  1. Esse livro é ótimo, nem parece que é uma obra espirita. Ele prende o leitor realmente

    ResponderExcluir
  2. Oiii, tudo bem?
    Eu adoraria ter a oportunidade de realizar a leitura dessa obra, é realmente um gênero que me agrada demais <3
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  3. Oieeee,tudo bem? Nunca li um livro espirita, por falta de oportunidade mesmo. Esse parece ser interessante, vou anotar nos meus desejados. Assim que tiver um tempinho vou atras dele. Bjs
    http://www.facesemlivros.com/

    ResponderExcluir
  4. Oi Ge, o livro é ótimo mesmo, mas confesso que quando peguei para ler, achei que seria uma coisa, e acabou sendo outra. felizmente a leitura mesmo assim foi boa. Fiquei muito triste por Adele, mas até hoje vemos casos de pessoas que não são aceitas por serem "diferentes".
    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Oi, mesmo gostando da sua resenha, eu não consegui me interessar pela obra e por ser um livro com um teor religioso, que é um tipo de livro que não curto, eu não leria.
    bjus

    ResponderExcluir
  6. Ooi!
    Confesso que o livro não me atraiu, pela premissa acho que não iria gostar muito. ainda assim, Parabéns pela resenha muito boa!
    Beijoos!

    ResponderExcluir
  7. Tenho curiosidade em ler esse livro. A capa e a sinopse me chamam atenção.
    Gostei da sua resenha. Vale a pena conferir! bjooo

    http://blogaventuraliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Olá Ge, quem resenhou esse livro no meu blog foi a minha mamis, ela gostou muito do livro. Eu gosó de livros espíritas, espero ler esse em breve. Bjs

    ResponderExcluir
  9. Oi Ge! Tudo bem?
    Faz algum tempo que não leio nenhum romance espírita, costumava ler muito, até que cansou. Sempre a mesma temática mudando apenas os personagens. Me interessei por esse e adorei sua resenha, acho que vou dar uma chance! Dica anotada! Parabéns pela resenha! Bj

    ResponderExcluir
  10. Olá, Ge!Não conhecia o livro e confesso que não me chamou muito a atenção. Nunca li um livro espírita, mas não teria nenhum problema em lê-lo. Gostei muito da sua observação sobre esse ponto também. Muitas vezes nos surpreendemos e abandonamos velhos conceitos sobre tais obras e isso é bom! ;)

    Bjs,
    Yohana Sanfer
    http://www.papelpalavracoracao.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bem?
    Eu sou fã dos livros da Petit, tenho vários.
    Eu gostei muito deste também, achei que sua resenha passou bem a sensação que tive do livro.
    A capa realmente é linda e esta totalmente dentro do contexto!
    Parabéns pela resenha, ficou ótima.

    ResponderExcluir
  12. Oii, tudo bem?
    Já querooo, adorei a premissa desse livro, sou uma viciada em romances históricos e de época e essa capa é divaaa.
    Bjs da Mary

    ResponderExcluir
  13. Oie Ge!!
    Assim como vc falou, eu tb não me interesso por leituras desse gênero e não é por temer dogmas, ou coisas do tipo, mas são leituras q não me agradam mesmo. Muito bacana q vc tenha gostado dessa história e parece realmente q é uma leitura q prende. Gostei bastante da capa e da sinopse. Não seria um livro q leria por agora, mas não descarto a possibilidade. Sua resenha me convenceu... rsrsr

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Instagram

Assine

Follow

Linke-nos

Blog Canteiro de Obras Literárias