Resenha # Copos que Andam

12:00

Olá leitores da Ge.

Passei bem rapidinho para deixar uma resenha de um livro parceiro que recebi a algum tempo, me acompanhem e saibam qual a minha opinião sobre Copos que Andam da Petit Editora.

Vem comigo!!!



Brincadeiras aparentemente inofensivas – evocação de espíritos por intermédio de objetos que se movimentam tais como copos, pêndulos, compassos – atraem entidades que se divertem ao atormentar aqueles que desejam consultá-las. Antônio Carlos, por meio de personagens reais, alerta para o grande perigo em que incorrem aqueles que acabam atraindo para si a atenção de espíritos inferiores, ignorantes e maus, a tal ponto de serem perseguidos por eles.

Vocês conhecem a brincadeira do copo? Pra quem conhece, parece apenas uma brincadeira inofensiva, sem graça, mas será mesmo? 
Para quem não conhece, recomendo que venha descobrir como funciona, porém da forma certa, através deste belo livro. Que tal?


Copos que andam conta a história de um grupo de jovens que adora participar destas brincadeiras, seja com copo, compasso ou outras variações, que aparentemente são tranquilas, no entanto trazem um grande perigo consigo, fazendo com que todos os envolvidos corram perigo também.

Vera Lúcia não se se designa autora, para ela o verdadeiro autor é o espírito Antônio Carlos de quem ela psicografou através de sua mediunidade suas palavras.

Podemos ver nessa história como é o dia a dia dos espíritos do outro lado, tanto os bons quanto os maus, e como eles podem intervir em nossa vida, controlar nossas emoções, e nos influenciar de diversas formas, principalmente quando os convocamos (e é exatamente isso que as tais brincadeiras fazem).
É fato que cada um tem suas crenças, uns acreditam, outros não, mas o perigo está aí, pode pegar qualquer um, é uma realidade obscura, é o desconhecido!

Porém, não é apenas isto, a obra Copos que Andam aborda diversos assuntos em torno de um só, mesmo que o tema principal seja a brincadeira perversa, outras curiosidades sobre a vida dos espíritos, onde e como vivem, são tratadas. É extremamente interessante saber como poderemos encontrar tudo após a morte. Algo que vale a pena buscar conhecimento, para os crentes, é um ensinamento maravilhoso, para os não crentes também, basta querer saber. LEIA!

Não posso negar que de certa forma a história deste livro pode assustar um pouco, ou até muito, pois é uma verdade nada boa saber que temos companhia e que nem sempre elas são bem intencionadas.

Eu vou ser sincera, livro espírita não é, nem nunca foi a minha praia, não sou nada fã, a maioria das obras que li era calmas, monótonas e deixavam a desejar, não empolgavam, no entanto esse livro valeu muito a leitura, não só pelo tema, mas tem ação, diversão e te deixa vidrado pra saber até onde os maus espíritos vão e os bons intercedem.

São muitos os personagens, entretanto todos são muito bem desenvolvidos, nenhum pormenor fica faltando no desenrolar dos acontecimentos, eles evoluem, eles vivem, eles são tão humanos quanto nós e eu adoro isso, me identificar nos personagem, ver familiaridades, sentir que eles são como eu, isso faz com que eu me sinta na história e sei que vocês também.

Um livro incrível que vale uma tentativa, ainda mais se você não crê muito nessas coisas. Afinal, adquirir conhecimento nunca é demais, não é? Como eu sempre digo, nenhuma leitura por pior que seja é perdida, sempre é um aprendizado (ainda mais quando o livro é bom)!

Uma obra com passagens marcantes, fortes e impactantes! Confira também!!!

You Might Also Like

13 leitores apaixonados❣️

  1. Nossa, já li muitos livros espíritas e essa pegada mais envolvente desse me motivou a ler ^^
    Adorei a resenha!!

    ResponderExcluir
  2. olá
    adorei a resenha mais tenho medo desse livro KKK serio lembro q na escola uma vez brincamos disso e fiquei um bom tempo sem ir no bainheiro KKKKKKK
    mais adorei a resenha apesar de não ser o tipo de livro que eu leia .

    Bjsss

    ResponderExcluir
  3. Olá!

    O único livro espírita que li foi Memórias de um suicida e achei pesadissimo. Quanto a essas brincadeiras, na escola ja brinquei varias vezes, mas a gente usava uma caneta pendurada num fio de cabelo... oh povo doido ne? kkkk
    então, gostei da resenha mas confesso que nao é um livro que eu pegaria pra ler não.
    bjs
    Jo Scarreiro

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Definitivamente essas brincadeiras de invocar espíritos não devem serem postos em prática. Digo isso por experiência própria... Brincar com o desconhecido é arriscar-se em desventuras, muitas vezes tornam-se visitas obsessivas e perigosas. Espero que ao lerem esse livro, possam se conscientizar quem nem sempre o "legal", "modinha", a "vibe" do momento terá um final agradável. Não brinque com o desconhecido.
    Gostei do livro, boa dica.
    Ni
    Cia do Leitor

    ResponderExcluir
  5. Que medo! hahaha
    Quando vi achei que era ficção, mas assim que percebi que era da Petit já imaginei que era espirita. Eu também não sou fã deste tipo de literatura, mas tenho muito respeito pela comunidade espirita. Porém, não posso ler estes livros, me levam a reflexões que não quero fazer para não enlouquecer de vez.

    Vícios e Literatura

    ResponderExcluir
  6. Não lembro de ter lido algum livro espírita ou algo parecido, pela resenha parece ser bem atraente.

    ResponderExcluir
  7. Oi Ge.

    Os livros desse gênero também não está nas minhas leituras favoritas, mas confesso que desperta um interesse e respeito quem gosta. Sua resenha deixou uma curiosidade para conhecer o enredo e o que acham a respeito desta brincadeira. Dica anotada.

    Bjos

    http://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Olá
    Sua resenha ficou ótima, falou sobre o enredo e passou muito bem a sua impressão sobre a história!
    Parabéns pela resenha

    ResponderExcluir
  9. Oi! Nossa, que livro! Eu que nunca li nada do gênero, fiquei bem curiosa com o assunto! Vou procurar pelo livro e começar a leitura!

    ResponderExcluir
  10. Oi, Ge!
    Também vou confessar que esses livros não faz muito o meu gênero, porém é muito bom sair da nossa zona de conforto. E com relação a brincadeira do copo, não tem como a gente não ficar curiosa com relação a esse assunto, apesar de tudo é um livro que eu gostaria de tentar entender. Parabéns a autora por criar personagens envolventes e bem construídos.
    É um livro que eu não leria a noite. rssrs

    Beijos!
    Eli - Leitura Entre Amigas
    http://www.leituraentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oiee, nossa gostei da forma como foi escrito e fiquei até curiosa, não costumo ler esse genero também, mas achei legal dar uma olhada pelo menos para saber mais sobre o tema.

    Bjs Jany

    http://www.leituraentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Sempre tive medo dessas brincadeiras, rs. Meus colegas na escola adoravam fazer, mas eu sempre ficava de fora por puro medo e por acreditar sim em espíritos.
    Apesar disso, não é o tipo de livro que eu leria, pois tbm não sou mto fã de livros espíritas, uma vez que minha crença é diferente.
    Ainda assim, parece bem interessante e gostei de conhecer sua opinião.
    Bjos!

    www.umdiamelivro.com.br

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Eu sinceramente não gosto de livros desse gênero, as histórias não me agradam principalmente por não acreditar nas coisas que acontecem. Mas para quem gosta do gênero o livro deve ser muito bom.
    Adorei a sua resenha, está bem escrita.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Instagram

Assine

Follow

Linke-nos

Blog Canteiro de Obras Literárias